Entrando na Floresta – O Começo de Tudo

PEDRINHO

Pedrinho desde cedo acostumou-se a dormir ouvindo histórias. E lá se foram páginas de Monteiro Lobato, Ziraldo, Pedro Bandeira, Ruth Rocha. Aí, sem mais páginas inéditas, o pai de Pedrinho inventou de inventar uma história e o menino adorou.

E agora? E agora?

Agora, inventa história todo dia, ué!

Pablo, pai de Pedrinho, partiu pra pedreira, perfeito plano pirado para periódica peleja e acabou meu repertório de palavras com “P”. Parei a pilhéria.

O fato é que o pai de Pedrinho teve que se transformar em contador de histórias.

Pedrinho adorava bichos. Mas, o pai contador percebeu que os bichos que faziam parte do imaginário dele e da maioria das crianças da cidade eram os gigantes africanos. Difícil concorrer com rinocerontes, elefantes, girafas e leões. Tá bom, a gente tem a onça e o jacaré, mas e os nossos pequenos? São tão importantes para o planeta, mas tiveram pouco espaço na literatura. Aí, depois de muitos contos imaginados, o pai de Pedrinho inventou um sobre os bichos das florestas brasileiras.

Ele também lembrou das músicas da sua infância: “Leão, leão, leão é o rei da criação(…)”! E teve uma ideia legal de fazer as músicas dos bichos da história que criou.

Foi bem nesse dia que um cientista me construiu. Pelo menos, assim eu me recordo. E foi bem nessa época que eu fui abandonado  no ferro-velho e logo depois encontrado pelos meus novos amigos: o índio Poti e o macaco Airy. E foi bem nessa época que Pedrinho ficou feliz e o pai dele achou legal dividir essa alegria com todas as crianças do Brasil.

Agora, me digam se vocês também se sentiram felizes com a história e as canções do Lá Dentro da Mata.

Robô, blogueiro, aventureiro, melhor amigo de Poti e Ayri. Está dedicado a cumprir sua missão de mostrar as belezas da floresta a todas as crianças do Brasil

Compartilhe essa página com seus amigos!

Postar um Comentário

Seu e-mail nunca será publicado ou compartilhado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*
*